Pets e Felicidade

Foto:  JackieLou DL/Pixabay

“O cão é o melhor amigo do homem”. Assim como o gato, o cavalo, o porquinho-da-Índia… Na realidade, nossos pets são muito especiais em nossas vidas. Mas será que eles realmente melhoram nossos níveis de Felicidade? Quem convive com pets é mais feliz? 

Neste artigo vamos responder a essas questões, abordando a relação entre animais de estimação e Felicidade.

A Felicidade de um pet

Este título poderia se referir à Felicidade de um animal de estimação, mas, na realidade, o que ele traduz é a Felicidade que “vem de” um pet, que se origina dele. Esses “serzinhos” que têm a incrível capacidade de melhorar nosso bem-estar e de aumentar os níveis Felicidade de nós, humanos, seus “companheiros de ninhada”. 

Foto: Manuel Meza/Unsplash

Para muitas pessoas, um momento de Felicidade é chegar em casa, depois de um dia de trabalho ou de uma rotina agitada, e ser recepcionada por seu pet cheio de energia, de carinho e de amor para dar. Só quem tem ou já teve uma experiência como essa entende a Felicidade de cuidar de um ser tão companheiro e especial. Quem não se lembra de um animal de estimação especial da infância? Uma recordação duradoura de lealdade e de amor.

E o que eles “pedem” em troca? Simplesmente bondade, cuidado e atenção amorosa. Eles são companheiros que não se importam com a nossa aparência, com o que fazemos na vida ou com quanto dinheiro ganhamos. Tudo o que importa é que estamos aqui. E isso já os faz felizes. E a nós também.

Estudos apontam que a convivência com animais de estimação pode ser fonte significativa de suporte e de bem-estar para pessoas de todas as idades, que se sentem mais felizes, além de serem consideravelmente mais saudáveis e viver mais. Afinal, nossos pets nos amam sem reservas, confiam em nós incondicionalmente e nos aceitam como somos. 

O vínculo que temos com nossos animais de estimação gera um relacionamento mutuamente benéfico e dinâmico. É o que diz a Associação Americana de Medicina Veterinária. 

Mais do que Felicidade

Animais de estimação também ajudam a curar. Uma das mais fortes evidências sobre os benefícios à saúde gerados pela convivência com um animal de estimação são as melhorias à saúde cardiovascular, o efeito redutor do estresse, da depressão e da ansiedade. A companhia de um animal de estimação ajuda a reduzir a pressão arterial e o risco de doenças cardíacas. Isso pode ser explicado, em parte, pelo exercício extra que as pessoas fazem para brincar e caminhar com seu pet. 

Foto: Chewy/Unsplash

Um estudo que acompanhou mais de 4000 pessoas e seus gatos, ao longo de 10 anos, identificou que essa relação poderia reduzir drasticamente a chance de uma doença cardíaca. Especificamente, as pessoas que tinham gatos apresentaram 30% menos probabilidade de sofrer um ataque cardíaco. 

Animais de estimação também podem auxiliar a melhorar a saúde psicológica e os benefícios podem ser muito significativos para crianças que estão enfrentando problemas com o luto ou doenças na família. Crianças que convivem com seus cães lidam melhor com essas situações complexas, porque além do amor que recebem de seu pet, envolvem-se com uma rotina estruturada para cuidar de seu animal de estimação. 

Além disso, os pets podem ter um impacto positivo nas habilidades sociais e no bem-estar emocional de crianças. Qualquer pessoa que amou um animal de estimação na infância sabe que recorremos a eles em busca de companhia, assim como no relacionamento entre as pessoas 

Foto: Chewy/Unsplash

Para os adultos mais velhos, animais de estimação podem ser muito importantes para o bem-estar, já que os pets representam um potencial significativo de companhia mas, também, para auxiliar a manter o funcionamento físico e cognitivo e a qualidade de vida. Profissionais que trabalham com pacientes idosos em casas de repouso usam terapias com animais de estimação como parte de programas interativos. 

Para Alan Beck, diretor do Centro de Vínculo Humano-Animal, da Universidade Purdue, “há algum tempo era incomum e proibido pensar em um animal em um hospital. Hoje, grandes hospitais infantis têm pelo menos algum tipo de programa de tratamento envolvendo animais”.

Pandemia, pets e Felicidade

O isolamento social provocado pela pandemia do Coronavírus intensificou a solidão de muitas pessoas, que encontraram em seu cão ou gato, ou em outro animal de estimação, a companhia positiva para atenuar dias solitários e não muito felizes. Animais de estimação geram suporte social positivo, melhorando a vida das pessoas. 

Um estudo, realizado em 2011 nos Estados Unidos, revelou que pessoas com animais de estimação exibiram maior autoestima, melhor forma física, sentiam-se menos solitários, eram mais sociáveis, ​​com relacionamento mais saudáveis e com níveis superiores de Felicidade. Portanto, em tempos de pandemia faz todo sentido contar com seu pet para afastar a negatividade que acompanha o isolamento social. 

Foto: Yerlin Matu/Unsplash

Nossos animais de estimação tornam-se parte de nossas vidas (e membros da família!), ficando enredados cognitiva e emocionalmente em nosso dia-a-dia. Eles passam a fazer parte do nosso senso de identidade, o que contribui para a promoção de nossa saúde e nossos níveis de Felicidade podem melhorar significativamente com a convivência com um pet.

Cachorro ou gato? Papagaio ou coelho? Não importa. O que vale é você escolher o pet que mais se adapte à você e que te traga Felicidade. Muitas vezes, eles podem mudar um pouco a rotina e exigir cuidados especiais, mas uma coisa é garantida: todo esse esforço será recompensado com muito amor. Afinal, um animal de estimação tem um dom: nos amar. Incondicionalmente.

Gostou do nosso artigo? Continue acompanhando nossos conteúdos aqui no blog e no Instagram.