Exercícios físicos e Felicidade

Foto: Pixabay/Pexels.com

Corrida, caminhada, musculação, funcional, pilates, dança, natação, ciclismo, ginástica e tantos outros exercícios. Há os apaixonados por exercícios físicos e esportes (e suas endorfinas). Há os que mantêm alguma atividade por saber da importância para a saúde. Há os que começam, param, voltam, param de novo. Há os que deixam para a próxima segunda-feira. Há os que se sentem mais dispostos a praticar exercícios no verão, por estarem mais ativos e mais alegres. Há os que preferem dias mais frios para se movimentar sem sofrer com o calor intenso.

Será que a influência do sol e de dias mais quentes deixa as pessoas mais felizes e dispostas a se exercitarem ou será que a prática de exercícios nesses dias é que as torna mais felizes? Será que se aquecer com algum exercício no inverno melhora nossa Felicidade? Qual o efeito da atividade física sobre nossos níveis de Felicidade?

Neste artigo vamos abordar a relação entre exercícios físicos e Felicidade, os benefícios em se manter ativo, o papel das endorfinas e entender a importância de se movimentar para ser feliz.

A relação entre exercícios físicos e Felicidade

Se a Felicidade está entre os objetivos humanos mais fundamentais, estar ativo é uma necessidade primária e também uma parte essencial do que torna a vida feliz. Na realidade, o exercício físico é uma boa estratégia para reduzir o estresse e melhorar o humor, além de produzir efeitos positivos de longo prazo, propícios à Felicidade. Isso porque se manter ativo reduz os riscos de desenvolver depressão e ansiedade. Quando caminhamos, corremos, andamos de bicicleta ou fazemos alguma outra forma de exercício físico, geralmente nos sentimos mais felizes e menos ansiosos.

Foto: Andrea Piacquadio/Pexels.com

A pesquisa Caleidoscópio da Felicidade explorou essa relação e revelou uma diferença estatisticamente significativa no nível de Felicidade dos participantes que declararam praticar exercícios diariamente ou de 3 a 5 vezes por semana, em relação aos que declararam não praticar ou o fazem sem uma frequência regular.

A média no primeiro grupo foi de 4,67, enquanto no segundo grupo foi de 3,86. Esse resultado não explica isoladamente o nível de Felicidade dos participantes, mas vai na linha de estudos que sugerem que pessoas que se exercitam tendem a ser mais felizes.

Evidentemente que isso não quer dizer que pessoas sedentárias ou com más condições físicas não são felizes. Na realidade, para estar feliz não é preciso estar em forma. Uma pesquisa com estudantes da Universidade de Stanford descobriu que seus níveis de Felicidade eram mais influenciados pela personalidade e pelo temperamento de cada um do que pelas suas atividades atléticas.

No entanto, vários outros estudos apontam que ter uma boa forma física é importante para mantermo-nos saudáveis, o que, por sua vez, aumenta nossos níveis de Felicidade (veja artigo Dupla dinâmica: Felicidade e saúde aqui no blog). Mas, afinal, qual a ligação entre exercícios físicos e Felicidade?

O poder das endorfinas

Uma ligação clara é que Felicidade e exercícios estão associados à liberação de endorfinas, substâncias químicas que têm a capacidade de fazer a gente se sentir bem. Quando o corpo é submetido a certos estímulos, o hipotálamo (que fica na base do cérebro) requer endorfinas. Quando fazem o seu trabalho (ao se fixarem em células receptoras especiais), as endorfinas bloqueiam a transmissão de sinais de dor e produzem uma sensação de euforia.

Portanto, as endorfinas liberadas pelos exercícios físicos atuam tanto como analgésicos, quanto como recompensa para o corpo. Além disso, o exercício regular reduz os níveis de cortisol e de adrenalina, os hormônios do estresse, com efeitos diretos na redução da ansiedade e para evitar a depressão.

A intensidade do exercício afeta os níveis de Felicidade?

Mesmo curtos períodos de exercício podem melhorar o humor e os níveis de Felicidade. Exercitar-se apenas uma vez por semana parece pouco, mas já faz uma diferença importante para a saúde física e mental. Se você pensar sobre a última vez que fez algum exercício (em casa, na academia ou em um parque) provavelmente você lembrará que se sentiu mais feliz, mais relaxado e menos estressado depois. Esse é o benefício imediato de se manter ativo.

Foto: Andrea Piacquadio/Pexels.com

Estudos demonstram, no entanto, que há um limiar na relação entre Felicidade e atividade física. Aumentar a carga de exercícios não vai elevar os níveis de Felicidade na mesma proporção. Essa constatação é válida, no entanto, para pessoas ativas. Para pessoas que não praticam atividades físicas, qualquer exercício terá efeito significativo sobre o nível de Felicidade.

Até mesmo 10 minutos de atividade física todo dia pode nos deixar mais felizes e afetar positivamente nosso humor. São somente 600 segundos que farão muita diferença no dia-a-dia. Qualquer tipo de exercício pode ser útil: caminhar, correr, pedalar, alongar ou praticar ioga. Mais movimento geralmente impacta mais positivamente nos níveis de Felicidade. Se as pessoas se exercitarem por pelo menos 30 minutos na maioria dos dias, as chances de se sentirem mais felizes são maiores.

Benefícios adicionais dos exercícios

Muitas vezes, os exercícios físicos não são uma prática solitária, pois quando nos exercitamos em uma academia ou mesmo em um parque, fatores sociais podem mediar seus efeitos sobre os níveis de Felicidade. As interações sociais que ocorrem durante uma aula de ginástica ou uma ida à academia podem ajudar a melhorar o humor das pessoas. Seja por conhecer gente nova, seja por rever pessoas que nos agradam. Exercitar-se em grupos, portanto, pode ter um efeito mais significativo sobre os níveis de Felicidade.

Foto: Coen van de Broek/Unsplash

Outro benefício associado à prática de exercícios é que eles levam a uma mudança na forma física, com efeitos diretos sobre a percepção que temos de nosso corpo. Isso pode se refletir na nossa  satisfação com o corpo e na Felicidade subjetiva. Para quem deseja perder peso ou afastar os efeitos negativos relacionados ao sobrepeso ou mesmo à obesidade, encontra na prática de exercícios uma melhora na autoestima e, por consequência, pode se sentir mais feliz. Além disso, pessoas fisicamente ativas podem desfrutar de uma sensação de autorrealização quando atingem objetivos pessoais de condicionamento físico.

Por fim, como a atividade física libera endorfinas e reduz os níveis de cortisol, as pessoas tendem a se sentir mais leves, mais alegres e a rir mais. E rir também é um exercício saudável porque além de auxiliar na produção de células T e globulinas, que fortalecem nosso sistema imunológico, ainda queima calorias. Rir 15 minutos por dia (e não necessariamente de uma vez só) queima entre 10 e 40 calorias. Parece pouco, mas imagine ao longo de um ano cheio de risos.

Portanto, escolha o exercício físico que mais combina com você, o melhor local e o melhor horário e pratique com prazer e regularidade. Você estará fazendo um bem essencial para sua vida e, certamente, para sua Felicidade.

E continue acompanhando nossos conteúdos semanais aqui no blog e nossas dicas diárias no Instagram.