Trabalho e Felicidade

Fot: Andrea Piacquadio/Pexels.com

O happy hour é sempre depois das 18 horas, quando o trabalho termina. Mas por que tem que ser assim? Como questiona Clóvis de Barros Filho, por que o happy hour não pode ser na segunda-feira, a partir das 8 horas? Será que trabalho e Felicidade não combinam? O que nos faz feliz no trabalho? 

Este artigo aborda estas questões e analisa a conexão entre trabalho e Felicidade.

A importância da Felicidade no trabalho

Foto: Andrea Piacquadio/Pexels.com

Quem nunca sentiu vontade de largar seu emprego, trabalhar com algo diferente, iniciar uma nova carreira? Seja porque estamos insatisfeitos com o quanto recebemos pelo nosso trabalho, com o que fazemos, com a falta de valorização ou mesmo com a ocupação profissional que escolhemos. Seja qual for a razão, pode ser difícil sentir-se feliz no trabalho em um dessas situações.

Para as empresas é importante contar com pessoas felizes. Um estudo revela que trabalhadores felizes são até 12% mais produtivos do que profissionais que se declaram menos felizes, além de os primeiros desfrutarem de boa saúde e terem bons relacionamentos sociais. 

Shawn Achor, em seu livro “O Jeito Harvard de Ser Feliz” (que foi uma dica de leitura no Instagram @pausaprafelicidade) afirma que uma empresa com pessoas felizes pode ter aumentos significativos em vendas e em produtividade. E isso acaba contribuindo para a construção de um ambiente de trabalho mais positivo para todos. 

Foto: Andrea Piacquadio/Pexels.com

Esse é um tema que tem despertado tanto interesse que algumas empresas já contam com seu Chefe de Felicidade ou CHO (Chief Happiness Officer), que é responsável por assegurar um ambiente de positividade e manter a motivação da equipe. A primeira a implementar o cargo foi o Google, em 1999. Hoje, várias companhias no Brasil contam com um analista de bem-estar ou com um especialista de experiência dos funcionários. 

Em geral, as pessoas que se sentem felizes no local de trabalho tornam-se mais produtivas e com maior probabilidade de se manter em seus empregos por um período de tempo mais longo. Mas nem sempre é assim, nem todo dia tem sol. O que fazer para aumentar os níveis de Felicidade no nosso trabalho? O primeiro passo é identificar o que o faz feliz e, muito importante, o que não o faz feliz em sua atividade profissional. 

O que é Felicidade no trabalho?

Como já tratamos aqui no blog do Pausa Pra Felicidade, a Dinamarca é um dos países com os níveis mais altos de Felicidade no mundo e que tem até um museu da Felicidade (leia nosso artigo A Felicidade na Dinamarca). Desse país vem a palavra “arbedjsglæde”, que significa satisfação no trabalho. Uma sensação de bem-estar que experimentamos quando nos sentimos bem com o que fazemos e envolvidos no compromisso profissional. 

Fatores que afetam o nível de Felicidade no trabalho

A conexão trabalho e Felicidade tem muito a ver com os níveis de satisfação e também de motivação profissional, que variam em função de características individuais, como personalidade, formação, experiência e inteligência emocional. Algumas pessoas podem se sentir mais felizes que outras, ainda que tenham trabalhos similares. 

Além disso, fatores situacionais, como o ambiente profissional, as pessoas com as quais nos relacionamos e o conteúdo do trabalho também afetam o nível de satisfação e de motivação de trabalhadores. Alguém pode estar satisfeito com sua remuneração, trabalhar naquilo que gosta, mas conviver em um ambiente profissional nada amigável, estressante e que drena suas energias. Um ambiente agradável também é um requisito essencial para ser feliz no trabalho. 

Então, que tal avaliar a sua “arbedjsglæde”? Você pode começar se perguntando o quão satisfeito você está com: 

(a) as tarefas que lhe são atribuídas no trabalho

(b) as pessoas que trabalham com você

(c) os benefícios financeiros que você obtém

(d) o aprimoramento de suas habilidades 

(e) o reconhecimento de seu trabalho. 

Pare para refletir objetivamente sobre cada um desses aspectos e sobre o que poderia ser feito para buscar um equilíbrio entre todos eles e sua Felicidade no trabalho. 

O equilíbrio entre trabalho e vida pessoal 

A Felicidade no trabalho está muito relacionada ao prazer em desempenhar atividades profissionais. Pessoas que gostam do que fazem têm maior propensão a serem felizes no trabalho. E justamente por fazer o que gostam, dedicam-se muito ao trabalho, estendendo longas horas de atividade, que podem vir a prejudicar a saúde pessoal e aumentar o estresse. Além disso, quanto mais as pessoas trabalham, menos tempo elas têm para atividades como cuidados pessoais ou lazer.

Foto: energepic.com/Pexels.com

O estresse no trabalho (ou burnout) é um distúrbio caracterizado pelo estado de tensão emocional decorrente de condições de trabalho desgastantes, mesmo que prazeroso. Em tempos de pandemia e de home office, o burnout tem sido mais frequente. Esse estresse não pode invadir nosso espaço pessoal. Equilibrar trabalho e vida pessoal é um desafio que todos enfrentamos e a capacidade de equilibrar essas dimensões é importante para o bem-estar de todos os membros de uma família. 

A quantidade e a qualidade do tempo de lazer são essenciais para o bem-estar, com benefícios diretos para a saúde física e mental. Portanto, a Felicidade no trabalho não está relacionada ao tempo que você dedica a ele, mas ao tempo dedicado a você mesmo, à sua saúde, ao seu lazer e às relações sociais. 

Encontrar o equilíbrio adequado entre o trabalho e a vida pessoal é um caminho direto para sua “arbedjsglæde” e uma condição essencial para a Felicidade no trabalho.  

Como ser (mais) feliz no trabalho

Se a Felicidade no trabalho é quantificada somente por prazeres hedônicos, com experiências positivas todos os dias, aceitação e reconhecimento permanente, a alegria derivada pode ter vida curta. Acima de tudo, a Felicidade no trabalho depende mais de nós do que dele. Ela vem da maneira como escolhemos administrar nossos pensamentos, nossas ações e reações diariamente.

Foto: Amina Filkins/Pexels.com

Felicidade no trabalho significa escolher evitar ruminações negativas, fofocas e julgamentos desnecessários. Pessoas felizes podem manter sua alegria quando se concentram em suas ações e não permitem que as vibrações negativas externas afetem suas emoções. 

Desenvolva o seu flow, use suas habilidades, concentre-se no que você está fazendo, com foco sustentado e afeto altamente positivo. Você se sentirá mais motivado e mais satisfeito com seu trabalho.

Umas dicas simples que podem ajudar a melhorar seu flow, sua “arbedjsglæde”, sua Felicidade no trabalho:

Organize seu local de trabalho. A frase “uma mesa bagunçada traduz uma mente bagunçada” pode fazer sentido. Manter um espaço de trabalho “clean” e funcional aumenta o bem-estar, relaxa a mente e reforça a concentração. 

Atenção plena. As pessoas esperam a semana toda pela sexta-feira; o ano todo pelo verão e toda uma vida pela Felicidade, sem perceber o aqui, o agora. Focar no que você vai fazer no seu trabalho e pensar antes no que fazer, como se fosse uma meditação, permite que as pessoas se sintam mais conectadas e emocionalmente estáveis ​​no trabalho.

Concentre-se em uma tarefa de cada vez. Em um tempo de multitarefas, muitas vezes fazemos malabarismos com várias atividades ao mesmo tempo e é quase impossível dedicar a mesma atenção a cada detalhe, resultando em distrações. Para evitar isso, priorize uma lista de tarefas pendentes e concentre-se primeiro naquelas que são mais importantes.

Ajude um colega. Estudos têm mostrado que pessoas altruístas no local de trabalho têm mais probabilidade de se sentir satisfeitos e são mais felizes na sua atividade profissional. O ato de ajudar os outros dá uma sensação de empoderamento e nos faz sentir mais conectados à organização. Atos simples de gentileza, expressões de gratidão e apoio aos colegas em momentos de necessidade podem nos fazer sentir muito melhor conosco e mais felizes no trabalho.

A Felicidade no trabalho depende muito mais de nossas atitudes do que propriamente do conteúdo do trabalho em si. Como afirma Alexander Kjerulf, um dos maiores especialistas sobre o tema:

“A maioria das pessoas busca o sucesso no trabalho, pensando que isso as deixará felizes. A verdade é que é a Felicidade no trabalho que fará com que você tenha sucesso.”

É uma questão de escolher o que fazer e como fazer. Seremos sempre nós, o que mudará é o trabalho, portanto, guardemos uma frase atribuída a Confúcio:

“Escolha um trabalho que você ame e você nunca terá que trabalhar um dia na sua vida”.

E então, como está a sua Felicidade no trabalho? Continue acompanhando nosso conteúdo aqui no blog e pelo Instagram.

2 respostas para “Trabalho e Felicidade”

Os comentários estão fechados.