Felicidade tem cheiro?

“Era inevitável: o cheiro das amêndoas amargas lhe lembrava sempre o destino dos amores contrariados”

Gabriel Garcia Marquez, “O Amor nos Tempos do Cólera

Foto: Pixabay/Pexels.com

Você já se teletransportou para algum outro momento de sua vida? Não? Tem certeza? Com um simples aroma, um som, uma imagem ou mesmo um sabor, nossa mente pode viajar de volta para o colo da nossa avó, para uma noite especial com nossos amigos, para um bom domingo de almoço em família.

Há muitas coisas que associamos à Felicidade. Para uns pode ser o pôr-do-sol, ou o cheiro da chuva na terra seca. Para outros, a risada de uma criança ou gosto de um chocolate. São vários os estímulos que causam essa evocação de memórias e de lembranças e são essas recordações que, muitas vezes, nos fazem felizes num instante.

Mas o que há por trás dessas associações? Será que há um cheiro de Felicidade? Um som? Uma frase? Para tentar compreender como certos estímulos afetam os níveis de Felicidade preparamos uma série de artigos para explorar essas questões. Vamos começar com os cheiros.

Cheiro e associações de Felicidade

Nosso estado mental é fortemente influenciado por experiências olfativas, como se a chave para a Felicidade estivesse embaixo do nosso nariz. Quando sentimos um cheiro que está armazenado em nossa memória, nosso cérebro tende a correlacioná-lo com as lembranças e as emoções envolvidas. 

Foto: Free-Photos/Pixabay

Para compreender a conexão entre cheiros e emoção, temos que entender que as memórias estão sempre entrelaçadas com emoções. Isso porque o olfato, diferente das demais impressões sensoriais (visão, audição, tato e paladar), é um poderoso sentido que atinge diretamente nosso sistema límbico, a região do cérebro responsável pelas emoções. E essa é a razão pela qual uma fragrância pode rapidamente nos trazer lembranças de ocasiões especiais e evocar os sentimentos mais profundos.

As memórias evocadas por odores são mais vívidas e emocionais do que as memórias evocadas por outros estímulos. Este fenômeno é tão bem retratado pelo escritor francês Marcel Proust na obra romanesca “Em busca do tempo perdido” que ficou conhecido como “efeito Proust“. 

“O cheiro e o gosto das coisas permanecerão para sempre, parados no tempo, prontos para nos lembrar” 

Marcel Proust, volume “No caminho de Swan”

Foto: Andrea Piacquadio/Pexels

E é o cheiro de perfumes, flores, comidas, lugares, pessoas que nos transporta, em questão de segundos, para momentos que até há pouco poderiam estar esquecidos, guardados em um canto da nossa memória. O aroma do bolo que nossa avó fazia, o cheiro da chuva, o perfume de uma pessoa. Mas, claro, nem sempre são bons aromas ou boas lembranças. Também há cheiros que podem nos fazer torcer o nariz, como o do lixo, da fumaça do trânsito, de alimentos que não gostamos. 

O poder do olfato

Um estudo desenvolvido por um time de pesquisadores europeus sugere que as pessoas podem ser capazes de comunicar emoções positivas, como a Felicidade, para além da visão (como um sorriso), do som (como uma risada) ou do toque (como um abraço). As pessoas podem passar vibrações otimistas através do cheiro.

Foto: Helena Lopes/Pexels.com

A pesquisa mostra que ao experienciarmos Felicidade nosso organismo produz um componente químico (quimiossinal) que pode ser detectado por outros pelo cheiro ou suor. E mais, não apenas conseguimos detectar esse sentimento, como acabamos por nos sentir mais felizes também. Ou seja, ao sermos expostos ao suor produzido no estado de Felicidade somos induzidos a um simulacro de Felicidade.

A associação entre cheiro e memória é tão importante na evocação de situações de Felicidade, que até grandes marcas investem em pesquisas voltadas ao marketing sensorial. Um exemplo é a Ambi Pur (um braço da Procter & Gamble) que encomendou um estudo chamado “Cheiros e Emoções”, dirigido e coordenado pela psicóloga Silvia Álava.

Dentre os resultados, divulgados em diversos veículos, 83% dos entrevistados afirmam evocar momentos felizes com determinados cheiros. Além disso,  mostram que os odores afetam o humor das pessoas. Na pesquisa, 48,7% dos participantes foram estimulados pelo cheiro das flores e da natureza, 37% pelo cheiro de mar e 29,4% por algum cheiro de doce. 

Caleidoscópio da Felicidade

Na pesquisa Caleidoscópio da Felicidade, perguntamos aos entrevistados quais eram os cheiros que eles associavam à Felicidade. Como era de se esperar, as respostas foram muito variadas, sugerindo diferentes associações. Os cheiros mais citados (42%) estão relacionados à natureza, como: 

  • mato molhado pela chuva
  • quando o sol faz evaporar a umidade das manhã
  • brisa do mar 
  • grama cortada. 

Duas outras dimensões que receberam mais citações foram flores e comida. Esta última muito associada à evocação de lembranças ou de pessoas, como “o cheiro da cuca que minha avó fazia” ou “o cheiro do almoço que minha avó fazia”.

Fonte: Pesquisa Caleidoscópio da Felicidade

O cheiro da Felicidade

Foto: RitaE/Pixabay

A maneira como nosso cérebro recebe e processa diferentes odores é complexa, mas não há dúvida de que o cheiro afeta nosso humor. Estudos sugerem que o cheiro de jasmim, de baunilha ou de lavanda tende a melhorar o humor das pessoas. No entanto, alguns cheiros agradam mais algumas pessoas do que outras e a razão é genética.

Ainda que a preferência por cheiros e aromas possa variar bastante entre as pessoas (afinal, há um comprovado conteúdo genético por trás), algumas fragrâncias parecem ter um efeito mais positivo para o nosso bem-estar, estando associadas à Felicidade:

Frutas cítricas. O cheiro das frutas ricas em vitamina C parece aumentar a energia e o estado de alerta, além de ajudar a reduzir o estresse.

Protetor solar. Especialmente pelas memórias, o cheiro de protetor solar recorda dias claros de praia, férias e relaxamento.

Grama recém-cortada. Pesquisas apontam que este é um cheiro que pode fazer com que as pessoas se sintam mais relaxadas e mais alegres. 

Lavanda. Reconhecida por seus efeitos calmantes, é usada regularmente em aromaterapia para reduzir a ansiedade, a insônia e auxiliar na depressão. Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Miami mostrou que, após cheirar uma infusão de lavanda, os participantes se sentiram mais relaxados e tiveram melhora no humor.

Jasmim. Produz efeitos positivos para melhorar o humor. 

Alecrim. Mais do que um agente aromatizante, o alecrim pode aumentar a capacidade das pessoas para lembrar de eventos e de tarefas complexas.

Talco para bebê. Estimula a memória dos tempos da infância, seja de nós mesmos ou de nossos filhos. 

E então, qual é o seu cheiro de Felicidade? Que cheiros evocam lembranças felizes?

No nosso próximo artigo vamos seguir com o tema associações de Felicidade e o foco será som.  Continue acompanhando nossos artigos aqui no blog e nossas dicas, curiosidades e informações diariamente no Instagram.