Os benefícios de se obrigar a comer chocolate

“Tudo que eu realmente preciso é de amor, mas um
pouco de chocolate de vez em quando não faz mal” 

(Lucy Van Pelt, turma do Charlie Brown, de Charles Schulz)

Foto: Egor Lyfar/Unsplash

Será que alguém precisa se “obrigar” a comer chocolate? Ou será que o esforço está mais em não comer ou em comer pouco chocolate para a maioria das pessoas?

No artigo anterior vimos a história dessa iguaria que coloca um sorriso no rosto de muitos de nós. Vimos também que o chocolate amargo (ou escuro) pode realmente nos deixar mais feliz, especialmente por conter mais cacau e fornecer altas concentrações de antioxidantes chamados flavonoides.

Como esse é um tema que tem tudo a ver com Felicidade, vamos explorar mais um pouco sobre essa ligação. Redução de riscos de AVC, doenças cardiovasculares e menor probabilidade de sintomas depressivos são alguns dos benefícios do chocolate.

O bom chocolate

Diferentes benefícios para nossa saúde física e mental são descritos em diversas pesquisas realizadas nos últimos anos acerca do consumo de chocolate, sempre considerando-se o chocolate com maior conteúdo de cacau (amargo ou escuro), que aqui vamos chamar de o “bom chocolate”. 

Foto: S. Hermann & F. Richter/Pixabay

Por exemplo, o hábito de comer o bom chocolate pode reduzir em até 30% os riscos de doenças cardiovasculares e em até 50% os riscos de sofrer um acidente vascular cerebral. Mais, o consumo diário, mas sem exageros, do bom chocolate pode auxiliar na redução dos níveis de colesterol LDL, conhecido como o mau colesterol

Além disso, o chocolate amargo contém uma concentração mais alta de antioxidantes que reduzem uma condição associada ao início de processos de depressão. Uma pesquisa recente da University College London, envolvendo mais 13 mil participantes, revelou que as pessoas que consumiram o bom chocolate regularmente apresentaram uma probabilidade 70% menor de relatar sintomas depressivos clinicamente relevantes, comparadas àquelas que não comeram nenhum chocolate.

Foto: Maddi Bazzocco/Unsplash

Mais ainda (e não é nenhum desejo relacionado à gravidez), comer chocolate amargo pode ser um hábito saudável para gestantes, pois o consumo do bom chocolate ajuda a prevenir uma condição cardiovascular conhecida como pré-eclâmpsia. Essa condição, que afeta em torno de 5% das gestações, está relacionada ao surgimento ou ao agravamento da hipertensão após 20 semanas, podendo provocar convulsões inexplicadas e consequências graves. Até 25% dos casos se desenvolvem pós-parto, com mais frequência nos 4 primeiros dias, mas, em alguns casos, pode ocorrer em até 6 semanas após o parto. E o consumo regular de chocolate eleva os níveis de teobromina, gerando um menor risco de pré-eclâmpsia. Quanto mais escuro o chocolate, melhor ele será; quanto mais processado, gordo e doce, menos teobromina ele terá. 

Por fim, dentre os tantos benefícios de consumir o bom chocolate, também está a melhora das funções cognitivas com a ingestão de pelo menos 20 gramas por semana. Ou seja, é gostoso, nos faz felizes, tem vários benefícios para a saúde e potencializa nosso raciocínio. 

Chocolate: consuma com moderação!

Foto: Tamas Pap/Unsplash

Como alguns tipos de bom chocolate podem conter acima de 80% de sólidos de cacau, você pode ficar tentado a pensar que se aventurar “no lado negro” do chocolate o deixará ainda mais feliz. Não é bem assim. Melhorias de humor só ocorrem se você realmente gostar do chocolate que come. Ou seja, a experiência de comer também é um fator que conta. Então, a liberação de endorfina e as “sensações de Felicidade” podem estar relacionadas à experiência de degustação dessa iguaria e ao sabor em si e não ao conteúdo do chocolate e às substâncias associadas ao cacau.

Antes de “atacar” uma barra de chocolate, lembre-se, por fim, que mesmo uma pequena quantidade tem impacto calórico. Por exemplo, 15 gramas de chocolate amargo contêm entre 70 e 80 calorias, dependendo da porcentagem de sólidos do cacau. Sem esquecer de outros ingredientes, entre eles o leite e o açúcar.

Se isso pode ser um problema para você, há uma solução simples: coma as 15 gramas de bom chocolate e depois faça uma caminhada de 15 a 30 minutos. Preferencialmente com alguém que você goste muito. Você vai saborear um bom chocolate, beneficiar-se dos benefícios fisiológicos e vai queimar as calorias, enquanto fortalece um relacionamento. Afinal, se 15 gramas do bom chocolate deixam você mais feliz, não importa como isso funciona. O que realmente importa é que funciona.

E então, bateu aquela vontade de comer chocolate? Escolha um com maior concentração de cacau e não exagere! e continue acompanhando nossos conteúdos no blog e no Instagram.

Uma resposta para “Os benefícios de se obrigar a comer chocolate”

Os comentários estão fechados.